Home » Textos » A galinha e o ovo

Categorias

Arquivo do Site

A galinha e o ovo

Para a aniversariante do dia, Natália, minha filha querida, que quando menina costumava perguntar quem veio primeiro, o ovo ou a galinha. Viu como há porquês sem respostas?

Image (54) Image (58)

Aqui estamos de novo,

a galinha e o ovo,

a indagarmos o início.

Ninguém sabe ao certo,

de ideias um deserto,

à espera o precipício.

Se vem e se vai por acaso,

se vive quase em atraso,

sequer resta um indício.

Nas discussões vazias,

preconceituosas e frias,

num sangrento sacrifício.

Viemos, somos e vamos,

tão somente entornamos

o cálice do suplício.

De repente a vida sorri,

pouco adiante, logo ali,

é tempo de benefício.

Tira-se o peso das costas,

encontramos respostas,

temos alta do hospício.

Distinguimos com clareza,

perfeição e certeza,

a virtude do que é vício.

E a alma se expande,

nos escapa de tão grande,

feito fogos de artifício.

Vira luz de sol nascente,

vinte de março presente,

no equinócio pré-solstício.

Menos água, azul e ametista,

Muito fogo, rubi, alma artista,

Peixes num Áries patrício.

Aqui estamos de novo,

a galinha e o ovo,

a indagarmos o início.

[youtube]http://youtu.be/Y3-4cgkSoZ4[/youtube]


Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *