Home » Textos » A consciência tem todas as cores

Categorias

Arquivo do Site

A consciência tem todas as cores

Não podemos nos restringir a apenas uma cor de consciência.

Muito menos dedicar um dia a uma cor de consciência.

A consciência tem muitas cores, tem todas as cores, todos os povos, todas as raças, todas as etnias, todos os dias. Sofrem o açoite social negros, pardos, amarelos, vermelhos, brancos, sem distinção.

Os exemplos se multiplicam dia a dia, em experiências as mais variadas, em locais diferentes, em circunstâncias distintas, situações anômalas nas quais minorias viram maiorias e vice-versa.

Estimulados por integrantes do Centro de Estudos Phoenix, ramificação do Projeto Patriarca, conhecemos ontem uma obra maravilhosa denominada Casa de Apoio Alegria.

A ideia era apadrinharmos uma criança ou adolescente dentre tantas a esperar por um presente de Natal. Na relação nos chamou a atenção a existência de nomes sem foto e foram dois deles os escolhidos, um menino de 15 e uma menina de 16 anos. Nossa incumbência foi comprar roupas para ambos e ontem fomos até a Casa de Apoio Alegria para entregar os presentes.

Lá conhecemos o nosso contato, a voluntária Angela Gandra, e a idealizadora do projeto, Márcia Damasceno. Foi enriquecedor visitar o local, com todos os cuidados de higiene, verificando de perto o amor e a dedicação das voluntárias no apoio aos jovens carentes e seus respectivos familiares.

Numa conversa com a Márcia, descobrimos uma história nobilíssima. Essa mulher, um ser humano raro, vive em função da assistência e da educação das crianças, numa imersão permanente na vida de todos.

Várias vezes marejamos os olhos ao tomarmos ciência de casos emocionantes de verdadeiros resgates, intercedendo por vidas descaminhadas, tragédias pessoais, abusos de toda a natureza, independentemente de sexo, idade ou cor.

A coordenadora chegou a morar numa comunidade carente da zona oeste, para se aprofundar nos problemas e se aproximar de fato das almas necessitadas de auxílio material, moral e psicológico.

Sensibilizamo-nos demais com relatos impressionantes e com a abnegação dessa guerreira anônima, cumpridora exemplar da missão de ser humano iluminado. Através dessa experiência pudemos observar in loco a absoluta exigência de atrair outros apoios para um trabalho de tamanha importância.

Se a Casa de Apoio Alegria, e tantas outras instituições sérias, não resolverão sozinhas os problemas da desigualdade social, estão minimizando a extensão dos mesmos.

E mais, nos impõem a irrefreável disposição de arregaçar as mangas e incorporar o espírito de solidariedade, contribuindo da forma possível.

Para o apadrinhamento de crianças para o presente de Natal, o prazo é até 02/12/2020. Outras ajudas serão sempre muito bem-vindas, a qualquer momento.

Assim, quem puder se engajar nesse esforço maiúsculo, é só acessar:

E-mail: casaapoioalegria@gmail.com, o Facebook (@casadeapoioalegria) ou o Instagram (@alegriacasadeapoio).

Mergulhe no mundo especial da Casa de Apoio Alegria e veja como pode ajudar!

A consciência não tem uma cor nem apenas um dia.

A consciência precisa ser permanente, em todas as cores, raças, credos, etnias e povos.

 

 


Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *