Home » Textos » É hora de arriar o Bandeira

Categorias

Arquivo do Site

É hora de arriar o Bandeira

A uma exata semana das eleições do Flamengo, outras duas decepções. O Renato outra vez aumentou o salário dele no Grêmio por conta do amadorismo do Flamengo e encerramos a temporada perdendo para o Atlético PR. É do ar do Bandeira o cheirinho do quase. Foi um retrato da gestão Eduardo Carvalho Bandeira de Mello: Maracanã lotado, bilheteria explodindo, festa fora de campo e derrota no gramado. Nessa derradeira rodada do Brasileiro de 2018, o jogo foi uma perfeita metáfora da atual diretoria. Às vésperas de ir embora, essa administração não deixará saudades, pelo menos para mim.

Se criticamos gestões rubro-negras, não importa a corrente alvejada, um séquito de inconformados reage com raiva, em geral nos rotulando como membros de uma corrente política antagônica. Não raro, nos chamam de “beneficiados” pelos oponentes. Há uma suspeita capacidade de recusar a opinião contrária, evitando enxergar erros graves.

Poderíamos elencar vários motivos, porém nos restringiremos a alguns mais específicos. Questiono os elogios ao êxito financeiro da gestão. Em tese, pelo fato do Flamengo não ser uma instituição com fins lucrativos. Aos defensores desse pilar para a sustentação do clube como um todo, lembrarei se tratar de um projeto mais amplo, de um grupo pulverizado pelo orgulho pessoal logo no primeiro mandato.

Além disso, como avaliar uma direção com dinheiro à vontade, gastando mal e não conseguindo resultados? O carro-chefe do Flamengo é o futebol e continuará sendo em próximas administrações Partindo dessa premissa, parece indiscutível o fracasso desses gestores. Um orçamento fabuloso foi mal empregado e a fundo perdido, haja vista os insucessos consecutivos nos últimos seis anos. Faltou conhecimento, experiência e pulso firme no futebol rubro-negro.

Para ficar apenas no Brasileiro de 2018, a incompetência se mostra tão evidente que o campeão se conheceu com antecedência de uma rodada. Apenas matematicamente, porque já se conhecia há várias rodadas.

Esse novo fracasso pode ser atribuído a algumas variáveis, embora possamos resumi-lo na açodada e inoportuna venda do Paquetá. Diga-se de passagem, por valor inferior ao previsto na multa rescisória.

Até a Copa do Mundo, todos seguiam o Flamengo, líder do campeonato, jogando bem e convencendo. Após apalavrarem o acerto com o Milan, leia-se Leonardo, o Paquetá passou de melhor jogador do campeonato a uma sombra. Desandou e arrastou o time junto. Virou um jogador irritadiço, indisciplinado dentro de campo, técnica e taticamente. Querendo mostrar um esforço maior apesar da consumação da transferência, o principal jogador rubro-negro se perdeu, exacerbou e comprometeu a campanha rumo ao título. Ou seja, perdemos para nós mesmos.

A título de exemplo, à mesma época que a negociação do Paquetá, o atual campeão brasileiro foi assediado para vender o seu melhor jogador, o Dudu. Recusou a proposta, enquadrou o jogador, então forçando a saída, o transformando num ativo muito mais valorizado hoje em dia. O Dudu não só ajudou demais na conquista, como se transformou no craque do campeonato. Com certeza, agora vale muito mais do que a oferta anterior. Típico exemplo de grande resultado financeiro e técnico.

Há quem vá se lembrar dos empates com o Vasco (menos 29 pontos), ainda às voltas com outro rebaixamento; da derrota para o Botafogo, pré-falimentar e a vinte pontos de nossa posição na tabela; da derrota para o Ceará, com menos 28 pontos e em pleno Maracanã; dos gols incríveis perdidos, um pelo mais caro jogador da história do Flamengo, Vitinho, contra o São Paulo e outro pelo craque do time, Paquetá, contra o atual campeão. Tudo isso foi consequência. A essência da perda do título está na fragilidade da direção e suas sucessivas decisões equivocadas.

Há também quem vá argumentar que, dos vinte concorrentes, só um ganha o título.

É verdade. Contudo, com todo o dinheiro investido nos últimos anos, não há justificativa.

Tomara que em 2019, com novos gestores, ideias e outra filosofia, tenhamos melhores resultados.


Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *